Contrato não é mercado

O mercado de aluguéis em shopping centers tem uma distorção. O preço contratado anos atrás, que já era alto, não reflete a realidade dos tempos atuais.

Se todos os lojistas com contratos em vigor abandonassem os shoppings, os valores dos locativos cairiam bruscamente, porque os novos lojistas não pagariam os preços hoje vigentes. Pagariam o preço de mercado, que é diferente do hoje contratado.

Os lojistas de shopping estão armadilhados em contratos fora da realidade, porque não querem jogar fora todo o investimento feito nos seus negócios, porque não podem pagar as multas altíssimas de rescisão, ou porque têm esperança de que as coisas melhorem e as vendas voltem ao normal.

Muitos contratos gozam de descontos temporários, cuja expectativa dos shoppings é que acabem o mais breve possível, elevando os aluguéis a patamares impagáveis. Por isso estamos assistindo o fechamento sucessivo de muitas lojas já que a conta não fecha . As vendas não cobrem os elevados custos de ocupação e a loja não dá lucro.

Esta logica perversa dos shoppings em busca do aumento de receita sacrificando o lojista , independente de sua capacidade de pagar, não é saudável pra ninguém. O mercado vai mostrar.

Posts Em Destaque
Posts Recentes