Reinventar-se ou morrer: a transformação dos Shopping Centers

Há alguns meses tivemos a oportunidade de começar a trabalhar em um projeto absolutamente conectado com a atual situação de mudança econômica/urbana: a revitalização urbana de um shopping center. Um espaço genérico, em um lugar genérico de qualquer periferia urbana. Para nós, urbanistas preocupados por detectar as necessidades da sociedade contemporânea, este projeto foi uma injeção de realidade muito estimulante que nos obrigou a reconsiderar nossa posição sobre os shoppings e seu papel na cidade atual.

O conceito do shopping, como o entendemos e experienciamos atualmente, poderá ter os dias contados. O mundo dos shoppings centers, que gozou de grande glória nos últimos anos, não tem sido, precisamente, um terreno de experimentação e inovação.

Importado dos Estados Unidos e muito vinculado à mobilidade por automóveis, o centro comercial é um modelo que foi implementado em distintas geografias e culturas com limitadíssimas variações: as mesmas marcas, a mesma gastronomia em uma atmosfera absolutamente genérica, controlada, climatizada e desconectada do exterior, tanto física como culturalmente. Uma atmosfera idônea somente para consumir, sem nem sequer prover espaços de descanso ou as condições para que os espaços “comuns” funcionem como um verdadeiro espaço público, entendido como espaço para a relação entre as pessoas, a socialização. Um espaço interior, de propriedade privada e com normas muito restritivas de utilização, que emula um espaço “público” exterior.

O pior para a inovação urbana é quando qualquer tipologia gasta e repetida até saciedade seja rentável economicamente. Nesta situação podemos chegar a pensar, erroneamente, que estamos fazendo bem, porque o dinheiro jorrando sem fim é o melhor antídoto para refletir sobre muitos outros aspectos, tanto, ou mais importante, que o equilíbrio econômico. Agora pergunto: seria tão ruim parar e pensar por um momento?

Leia na íntegra: Goo.gl/8TsifV

Rzeszów City Center

Posts Em Destaque
Posts Recentes