Arrumar vitrine não pode, mas desocupado no mall pode


O Rua da Praia Shopping precisa, urgentemente, resolver suas incoerências. Se um lojista entrar na vitrine para trocar um produto vendido ou atualizar um manequim, ou trocar um cartaz, é imediatamente notificado como se estivesse cometendo um crime grave. E nem sempre a notificação vem acompanhada de boas maneiras. Mas esta mesma severidade usada para tratar seus lojistas não se verifica quando o assunto é a beleza, ordem e organização do próprio mall do Rua da Praia. Vide a cena diária de desocupados sentados no chão, carregando celular. A pergunta que surge é: isso contribui para o bem-estar dos clientes que circulam pelo shopping?

Posts Em Destaque
Posts Recentes